Maconha – Super comida e não só

485114_486398868093239_1070749283_nAs sementes de cânhamo foram consumidas pela humanidade (e pelos animais) durante séculos. Populações inteiras, sobretudo na China, sobreviveram em épocas de fome devido a estas sementes. Na China, no cinema, ainda se podem comprar sementes de cânhamo tostadas, da mesma forma que no Ocidente se encontram pipocas. Segundo Rowan Robinson, autor do livro Manifesto do Cânhamo, o cânhamo, pelas suas múltiplas aplicações e qualidades, teve e terá um impacto positivo na sociedade em que vivemos e na ecologia do nosso planeta. As sementes de cânhamo têm uma proporção de omega 3 e 6 ideal para a saúde humana. São igualmente ricas em minerais e em aminoácidos essenciais, o que as torna numa fonte completa de proteínas. Pela sua riqueza nutricional podem mesmo ser consideradas um super alimento da natureza.

O consumo do óleo e das sementes de cânhamo é ideal para pessoas com baixo nível de ácidos gordos essenciais, e também para atletas e crianças. É ainda particularmente valioso à população vegetariana e vegana, que encontra no cânhamo uma fonte completa de proteínas.

A semente de cânhamo é única no reino vegetal! O seu perfil de proteínas e gorduras é o mais completo, e ideal para a nutrição do corpo humano. Nenhuma outra planta, se compara ao cânhamo na sua variedade e equilíbrio de benefícios nutritivos, tornando-o a principal fonte de alimento ideal do Mundo.

Os ácidos gordos essenciais (AGE) são importantes e devemos comê-los porque o nosso corpo não os fabrica. O cânhamo é a melhor fonte de AGE, não só porque tem o total de AGE mais elevado de qualquer óleo de semente (80%), mas também porque a proporção de AGE é considerada a melhor para o equilíbrio da saúde humana. Os AGE baixam a pressão arterial e ajudam os músculos a contrair, a regular o ácido do estômago e a temperatura do corpo. Os AGE são também necessários para o funcionamento normal do sistema reprodutivo, regulação de hormonas e para quebrar os depósitos de colesterol nas artérias.

As sementes de cânhamo inteiras (com casca) são ótimas para fazer leite de sementes de cânhamo, para germinados ou moídas para usar em receitas com farinha. Por sua vez, as sementes descascadas são ideais para polvilhar massas, saladas, arroz, para enfeitar sobremesas ou para comer simples.

O óleo de cânhamo tem um sabor suave e é ideal para temperar saladas. Devido ao seu elevado índice em ácidos gordos essenciais, não deve ser aquecido porque o calor destruirá os ácidos gordos. No entanto, pode ser adicionado a todos os alimentos retirados do calor, para melhorar o seu sabor e índice nutritivo.

Uma das maneiras mais simples de consumir cânhamo é em batidos. Basta misturar sementes de cânhamo orgânicas (inteiras ou descascadas) com fruta e um pouco de sumo num liquidificador.

Uma outra forma de aproveitar toda a riqueza nutricional do cânhamo é confeccionar leite das suas sementes. A receita é simples: coloca as sementes de molho durante 24 horas com algumas amêndoas orgânicas. Escorre, passa por água e mistura numa liquidificadora com um pouco de água. Coa com um pano ou um passador e está pronto a consumir. Pode ser conservado durante 48h no frigorífico. Uma máquina de leite de soja permite também confeccionar o leite de cânhamo (assim como de outras sementes e frutos secos) de forma mais rápida e prática.

As sementes de cânhamo têm uma proporção de omega 3 e 6 ideal para a saúde humana. São igualmente ricas em minerais e em aminoácidos essenciais, o que as torna numa fonte completa de proteínas. Pela sua riqueza nutricional podem mesmo ser consideradas um super alimento da natureza. O leite de cânhamo é, por isso, uma bebida muito rica em aminoácidos essenciais e em ácidos gordos omega 3 e 6.

Informação Essencial sobre o Cânhamo – para além da alimentação

O Cânhamo é uma das primeiras plantas a ser cultivada pelo homem há mais de 10.000 anos. Foi a primeira fibra têxtil a ser usada. Cresce de forma natural, não precisa de pesticidas nem herbicidas e proporciona o azoto que a terra necessita para se tornar mais fértil. Uma das fibras mais longas e mais produtivas da natureza. É 30% mais resistente do que o algodão, possui um grande poder de absorção (de 20 a 30% do seu peso); não se deteriora, é anti-estática, reflete mais de 95% dos raios UV; resite ao mofo e aos micróbios, por isso recomenda-se a quem sofra de alergias ou intolerâncias; possui um ótimo poder isolante.

O Cânhamo como Tratamento para as Doenças de Hoje

Cânhamo na nutrição

É um suplemento moderno e saudável para quase todos os tipos de comidas, pastelaria e massas. O cânhamo comestível satisfaz uma nutrição adequada com ingredientes de grande qualidade.

A semente de cânhamo (descascada ou inteira) providência:

– Todos os aminoácidos necessários (essenciais e não-essenciais)
– No óleo de cânhamo 75-95% de ácidos gordos não saturados na proporção ideal para a nutrição humana
– 2-4% AGL para uma condição saudável do sangue
– a maioria dos nutrientes minerais (cálcio, potássio, fósforo, ferro e muitos outros)
– Fibras alimentares, que são boas para a digestão
– Vitaminas variadas (vitamina B e E)

O cânhamo comestível favorece um metabolismo saudável para todas as células com os seus ingredientes vitais e fortalece as defesas do corpo. Por isso o cânhamo comestível devia fazer parte da nutrição diária para a vitalidade e bem-estar de todos. A suficiência das colheitas de cânhamo muito raramente é ultrapassada, quer nutricionalmente, quer fisiologicamente.
Providência ao corpo humano todos os ácidos gordos não saturados necessários, que têm um papel essencial na manutenção das células vitais, na composição de hormonas e no balanço perfeito de lípidos no sangue.

A qualidade biológica da proteína nutricional do cânhamo é de grande valor e pode ser comparada à da clara de ovo e à da carne. É também livre de colesterol e de ácidos trans-gordos nocivos. A variedade de sais minerais e micro nutrientes e vitaminas providência ao corpo os nutrientes essenciais para garantir um metabolismo estável das células.

Um terço dos ingredientes são carboidratos e fibras alimentares para uma boa digestão do corpo. Como praticamente todas estas propriedades valiosas no cânhamo comestível são utilizadas imediatamente como substâncias auxiliares no metabolismo diário do corpo o perigo de estas se alojarem como gordura, praticamente não existe.Reciprocamente, o cânhamo comestível sempre foi um agente nutricional terapêutico devido à sua ação fortalecedora do sistema imune, o seu consumo regular aumenta o poder de resistência do corpo contra infecções patológicas e células cancerígenas persistentes.

O Ácido Gama Linolenico que o óleo de cânhamo comestível contém, regula a gordura no sangue para os seus níveis saudáveis e consequentemente previne a arteriosclerose, os ataques de coração e os acidentes cardiovasculares.

Na Esclerose Múltipla, já é conhecida a ação da Marijuana para prevenir e ajudar os doentes contra as dores, mas o Cânhamo comestível é importantíssimo numa dieta de doentes com Esclerose Múltipla: quem sofre de Esclerose Múltipla necessita de ingerir uma maior quantidade de AGEs para reparar e reconstruir a Mielina.

Os AGE são os materiais naturais vitais para a restituição/reparação da Mielina. Também ajudam na transmissão dos impulsos nervosos, e como sabem fortalecem o sistema imune e são vitais para muitas outras funções.

O Cânhamo é uma fonte SUPERIOR de AGEs com a taxa perfeita de 3:1.O óleo de Cânhamo também é rico em Vitamina E, um antioxidante natural. Os antioxidantes previnem a deformação das células e ajudam o metabolismo. Também se sabe que previnem o aparecimento de células cancerígenas.

O consumo de Cânhamo bloqueia a absorção do mau colesterol (lipoproteína de baixa densidade), baixando os seus níveis e aumentando os níveis do bom Colesterol (lipoproteína de alta densidade). O Cânhamo é por estas razões eficiente na luta contra doenças degenerativas, incluindo Esclerose Múltipla, artrite, doenças cardio vasculares, cancro, diabetes, problemas de pele, e disfunções imunológicas.

Uma paciente de Esclerose Múltipla (ler http://www.msmeans.ca/hemp.html ) que toma uma a duas colheres de óleo de cânhamo por dia diz neste site:

O óleo de cânhamo não cura a Esclerose Múltipla mas fornece os AGEs necessários, e acredito que finalmente tenho os meus “tanques “de AGE cheios ao nível ideal, e que por essa razão, a minha saúde esta muito melhor . Desde que comecei a tomar uma dose regular e diária de óleo de cânhamo, reparei em várias melhorias na minha saúde

• Um melhor funcionamento da minha bexiga – urinar com menos frequência
• Os meus níveis de energia estão bastante melhores – Tenho muitos menos dias em que só os medicamentos me ajudam a manter-me alerta e acordada.
• Uma pele e cabelo mais saudáveis – menos acne de adulto e um cabelo mais brilhante e macio
• Um grande melhoramento dos sintomas PMS – Não preciso de dizer mais nada!
• Uma melhor sexualidade – o regresso da libido – Não preciso de dizer mais nada!

A minha saúde está sinceramente melhor e espero que venha ainda a melhorar. Acredito sinceramente que o consumo regular e diário de óleo de cânhamo facilitou a minha capacidade de manter a minha saúde ao melhor nível possível!

A redescoberta de uma nutrição consciente e saudável que inclua o consumo regular de cânhamo comestível é a solução para muitas das doenças de hoje!

COMIDA

[O Buda comia uma semente de cânhamo por dia, durante os seus 6 anos de jejum, para se disciplinar antes de alcançar a iluminação.]

Os ácidos gordos essenciais (AGE) são importantes e devemos comê-los porque o nosso corpo não os fabrica. O cânhamo é a melhor fonte de AGE, não só porque tem o total de AGE mais elevado de qualquer óleo de semente (80%), mas também porque a proporção de AGE é considerada a melhor para o equilíbrio da saúde humana. Os AGE baixam a pressão arterial e ajudam os músculos a contrair, a regular o ácido do estômago e a temperatura do corpo.

Os AGE são também necessários para o funcionamento normal do sistema reprodutivo, regulação de hormonas e para quebrar os depósitos de colesterol nas artérias. Um corpo com falta de AGE sofre mudanças na estrutura celular que podem resultar em: cabelo quebradiço e sem brilho, problemas nas unhas, caspa, alergias e dermatites. De facto, maior parte das doenças associadas a artrites e manchas na pele são devido á insuficiência de AGE.

A semente de cânhamo é única no reino vegetal! O seu perfil de proteínas e gorduras é o mais completo, e ideal para a nutrição do corpo humano. Nenhuma outra planta, nem mesmo a soja, se compara ao cânhamo na sua variedade e equilíbrio de benefícios nutritivos, tornando-o a principal fonte de alimento ideal do Mundo. As sementes de cânhamo contêm fibras, proteínas e Ácidos Gordos Essenciais (AGE). Pode usar-se o óleo para saladas e cozinhados, para fazer farinha para bolachas, pizza, massa e pão. Não é interessante que a semente de cânhamo tenha servido como fonte de alimento primário durante os tempos de fome na China, Europa e Austrália, na II Guerra Mundial?

O cânhamo é um elemento viável na luta Mundial contra a fome, e é saudável para todos nós!

COSMÉTICOS

[Os óleos originais usados em cosméticos como: cremes para bébes, cremes para a cara, creme de barbear, loções corporais são feitos a base de óleos minerais que – adivinhem – são um derivado do petróleo!.]

Muitas pessoas não fazem ideia que os produtos de maquilhagem e cuidados pessoais que aplicam na cara e no corpo são baseados em petróleo. Para perceber porque é que os óleos minerais estão longe de ser uma contribuição para a saúde e beleza, primeiro temos que perceber que toda a vida na terra é baseada, essencialmente em carbono, oxigeno e hidrogênio. Plantas vivas e outros organismos são baseados em carbono vivo. A vida existente há milhões de anos ou está fossilizada ou tornou-se carbono “morto”. Quando usamos cosméticos que contêm óleos minerais estamos basicamente a tentar revitalizar os nossos corpos com materiais mortos. Isto não faz sentido. Apenas os óleos de plantas vivas –fontes de carbono vivo- contêm propriedades regenerativas. Então porque é que o óleo mineral existe em tantos produtos? Numa só palavra: Preço! À parte de ser um óleo incolor e inodoro, a sua principal vantagem é que poucos óleos vegetais conseguem competir economicamente com eles. No fim, a nós como consumidores é-nos oferecido uma notável linha de cosméticos que beneficia a nossa saúde tanto como uma caixa de Twinkees ou Maltesers.

Por outro lado, descobriu-se que o óleo de cânhamo, é altamente nutritivo, essencial para o cabelo e pele, promove o crescimento e retarda o envelhecimento. O cânhamo tem excelentes propriedades regenerativas e hidratantes para a recuperação de doenças de pele e é particularmente usado por pessoas que sofrem de eczema e psoríase.

No reino das plantas, o cânhamo contém a mais elevada quantidade de ácidos gordos essenciais para a saúde do nosso corpo e foi provado cientificamente, ter efeitos bioquímicos e terapêuticos quando aplicados. O óleo de cânhamo pode ser encontrado em champôs, sabonetes, condicionadores, gel de banho, creme hidratante, batom e outras preparações de cosméticos.

TÊXTEIS

[As primeiras calças de ganga azul da Levis, foram trabalhadas em lona de vela de barco, 100% feita de cânhamo. A lona foi importada de Nim-França e assim surgiu o “de Nim” ou “denim”.]

Da corda mais forte à renda mais fina, o cânhamo é a fibra mais versátil do Mundo, sendo responsável por centenas de produtos que estão no mercado hoje em dia. O cânhamo é usado em todo o tipo de vestuário, desde meias e sapatos a casacos e vestidos; acessórios desde malas e mochilas a cortinas e toalhas de mesa. Podem fazer-se tapetes e cordas através das fibras mais grossas. A fibra mais fina é delicada suficiente para ser tecida com seda. O cânhamo é a fibra mais longa da natureza, em comparação com as outras plantas. É naturalmente resistente ao bolor e aos raios UV. E o cânhamo torna-se mais macio com as lavagens à medida que as fibras relaxam com a água.

O cânhamo é extremamente eficiente numa perspectiva ambiental com um bônus da sua grande qualidade. O cânhamo cria sementes que deixam o solo rico em depósitos de nitrogênio, fazendo crescer a produção das colheitas rotativas. Não usando praticamente pesticidas, o cânhamo produz mais 250% de fibras do que o algodão. Além de que o algodão requer mais água e pesticidas do que outra colheita comercial, deixando o solo empobrecido. De facto, nos EUA, metade dos produtos químicos agrícolas são usados em conjunto com as plantações de algodão, isto quer dizer que metade dos produtos químicos que estão a destruir os nossos rios provêm da plantação de algodão. A planta de algodão já foi tão geneticamente modificada que não se pode considerar uma fibra natural, mas sim uma planta que só se mantém através da pulverização de químicos. Pense nisto a próxima vez que comprar 100% algodão.

COMBUSTÍVEL

[Plantar apenas 6% dos Estados Unidos com uma colheita de biomassa, como o cânhamo, seria suficiente para satisfazer completamente as necessidades domesticas de óleo e gás.]

Sabia que o típico Americano trabalha desde 33 a 40 horas apenas para suportar as suas necessidades de energia? É verdade, 80% do dinheiro ganho é gasto em energia; tanto na energia despendida para cozinhar, como na gasolina para carros, manufactura, armazenamento e transporte dos produtos que compramos. As fontes de energia fóssil são responsáveis por 80% da poluição do Meio Ambiente. Estima-se que a América já tenha esgotado 80% de energia fóssil. Não é isto o principio de uma catástrofe?

O cânhamo industrial é o produtor número um de biomassa na terra, sendo um adversário atual e significativo na condição econômica do combustível limpo. O cânhamo tem quatro vezes mais biomassa e celulose potencial, e oito vezes mais metanol potencial que a sua colheita adversária – o milho. Carvão e óleo são as maiores fontes de chuvas ácidas. A biomassa do combustível queimado é limpa e não contem nenhuns sulfatos, nem produz fumo durante a combustão. O ciclo de crescimento e colheitas de biomassas para queimar mantêm o nível de dióxido de carbono terrestre num perfeito equilíbrio. O que significa que temos menos probabilidades de experienciar as mudanças climáticas globais (efeito de estufa) derivadas do excesso de dióxido de carbono e vapores de água dos combustíveis fossilizados. Pense em todas as oportunidades econômicas que poderiam ser criadas, produzindo energia pura em vez de pormos em perigo a nossa saúde com os restos de uma fonte suja e insustentável.
PAPEL

[A Bíblia de Gutenberg – o primeiro livro a ser impresso – foi impresso em papel de cânhamo. 600 anos depois as páginas continuam em boas condições. Os esboços originais da Declaração da Independência e da Constituição Americana foram, também, imprimidos em papel de cânhamo.]

O Governo Americano com o interesse de fabricação de papel, que implica o cortar de árvores, construiu quase meio milhão de milhas estradas, nas florestas federais – 10 vezes mais o comprimento da Auto-Estrada Federal Inter-Estatal. Depois vendem os produtos da floresta à industria de papel e madeira, por menos do que custou ao Governo as estradas e a administração do programa. As estradas para as cerrações, são a maior causa de torrentes de lama e erosão do solo, que arruínam as “camas” de ovas de salmão e outras espécies sob ameaça, no Oceano Pacifico. Os contribuintes Americanos estão a financiar a dizimação das suas florestas, apenas para lerem sobre isso nos jornais feitos pelas mesmas árvores. Entretanto, estão permanentemente a roubar ao planeta as suas velhas árvores, as quais providenciam um nível critico de oxigênio e ar puro necessário para manter a raça humana viva.

O cânhamo é o melhor papel do Mundo, devido ao material de qualidade e dum ponto de vista Ambiental. Um campo de cânhamo fornece a mesma quantidade de polpa que quatro campos de árvores.

O papel de canhamo resiste á decomposição e não se torna amarelo como o papel derivado das árvores. As fibras longas e exteriores do cânhamo criam um papel de grande qualidade para livros e revistas. As fibras curtas, do núcleo do cânhamo, criam jornal, papel, tecido e embalagens. O processo de moer o papel de cânhamo não contém nem cloro nem outros produtos químicos ásperos, que podem acabar com os rios, ribeiros e o abastecimento local de água.

O melhor de tudo, é que a fibra de cânhamo é a mais forte do Mundo, o que significa que pode ser reciclada diversas vezes, mais do que o papel de madeira e outras fibras alternativas.

PRODUTOS DE LIMPEZA E TINTAS

[Quando limpamos as nossas casas com produtos convencionais, estamos a remover sujidade orgânica, poeira e óleos com químicos não biodegradáveis – químicos esses que nós inalamos antes de serem enviados pelos esgotos até aos Oceanos! O que há de limpo nisto?]

Porque é que usamos produtos de limpeza baseados em petróleo? Serão eles melhores do que os produtos naturais? São mais baratos? Na maioria dos casos a resposta é não! Todos os produtos de limpeza contêm agentes que atuam em superfícies. Muitos destes agentes sintéticos, provêm do petróleo e outros químicos. Os agentes naturais provenientes dos óleos vegetais conseguem fazer o trabalho tão bem ou melhor do que os agentes baseados em químicos. Algumas companhias que usam os agentes químicos têm que pagar para tratar os resíduos tóxicos que poluem as águas, pois faz parte das Leis Ambientais.

Porque não usar apenas produtos naturais e biodegradáveis? Testes Europeus, indicam que os produtos de limpeza com agentes naturais baseados no óleo da semente de cânhamo trabalham de modo igual ou melhor do que outros baseados em óleos como: coco, soja e canoula. Os produtos baseados em cânhamo podem limpar tudo desde janelas e mobílias, a motores de aviões a jacto. O óleo de cânhamo é um candidato para várias aplicações industriais onde é usado o óleo de linhaça.

O óleo de cânhamo contém agentes de secagem naturais usados nas tintas, nos vernizes e isolantes, que tornam a madeira altamente resistente á água. De facto, a partir de 1937, todas as pinturas de qualidade foram feitas com uma base de óleo de cânhamo.

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

[Henry Ford desenhou e construiu um carro com cânhamo moldado por compressão e outras fibras naturais. Ele concebeu-o para ser utilizado com combustível de cânhamo.]

O cânhamo pode ser usado para construir carros. Existem companhias na América e na Europa que constroem os painéis das portas e os pára-brisas do carro com fibra de cânhamo juntamente com resina ou plástico. A Ford, a Mercedes-Benz, entre outros, substituíram a fibra de vidro mais perigosa e mais cara por fibra cânhamo. Hoje em dia, esses carros andam nas estradas!

Pode construir-se uma casa com cânhamo. Hoje em dia o cânhamo já esta a ser usado para produzir calafetagem, cimento, fibra plástica em chapas, pavimentação, isolamentos, aglomerados de madeira, gesso, contra placado, e telhados. O material endurecido é resistente ao apodrecimento, a roedores, a insectos e ao fogo. É várias vezes mais leve que o cimento e providencia isolação térmica e sonora. Canos de betão reforçados com fibra de cânhamo custam menos de um terço do preço do polipropileno (material parecido com o plástico), tem uma grande flexibilidade e maior resistência à quebra. A fibra plástica feita de cânhamo é duas vezes mais forte, e três vezes mais elástica do que a fibra plástica feita de madeira. Devido à sua força e flexibilidade superiores e resistentes a quebras, é consequentemente excelente para áreas susceptíveis a tempestades, tornados e terramotos.

Henry Ford gostava de dizer “Para quê usar as florestas que demoram séculos a serem criadas, e as minas que requerem épocas para se estabelecerem, se nós podemos ter produtos florestais e mineras equivalentes ao crescimento anual dos campos?” George Washington Cover tinha uma resposta: “Eu acredito que o Grande Criador colocou minérios e óleos na terra para nos dar um “pequeno descanso”. Como nós os esgotamos devemos estar preparados para voltar às nossas quintas, que são o verdadeiro armazém de Deus, e que nunca se esgotará! Nós podemos aprender a sintetizar o material para cada necessidade humana a partir das coisas que crescem!”

Este “pequeno descanso” terminou há 60 anos, quando Henry Ford construiu o seu carro. A partir daí, metade das florestas foram destruídas – eram uma fonte primaria de ar puro. Apenas 3% das florestas originais dos Estados Unidos ainda existem. Muitas das florestas, de velho crescimento, na Austrália, estão a ser destruídas para aparas de madeira. Se não começarmos a usar cânhamo para ajudar a construir as nossas sociedades, o que iremos usar?
Neurodermite ou Líquen simples crônico (LSC) – eczema nervoso

O uso medicinal do óleo de cânhamo é conhecido há séculos. No entanto até ao momento, a ciência só tem pensado no óleo de cânhamo como um componente ativo. Por isso, o óleo de cânhamo é pouco conhecido como fornecedor dos Ácidos Gordos Essenciais Alfa Linoleico e Acido Linolénico e acime de tudo o Ácido Gama Linolenico. Enquanto isso, menos de 100 gramas de sementes (ou 30 gramas de óleo) é o suficiente para as nossas necessidades diárias de Ácidos Gordos Essenciais. Ao examinar o composto de ácidos gordos nas sementes de cânhamo vemos uma grande proporção de gordura poli-insaturada: Ácido linoleico, Alfa Linolenico e o raro Ácido Gama Linolenico.

O óleo de cânhamo comprimido a frio pode ter um papel importantíssimo como um suplemento medicinal ou nutricional com a sua contribuição de ácidos linoleico e linolênico. O óleo de cânhamo é um óleo comestível muito bom e o único que contém Ácido Gama Linolenico. Por isso pode ser integrado na dieta de quem sofre de LSC. Isto é particularmente importante para pacientes com problemas em tomar medicação.

Uma deficiência em ácidos gordos essenciais pode provocar mutações na pele ou variantes como a LSC. Os AGE’s são um instrumento na função protetora da pele. Eles regulam a perca trans epidérmica de água que pode ocorrer através cutículas. Estes sintomas aumentam com a insuficiência de AGE’s. O tratamento de LSC usando estes AGE’s pode ser feito de duas maneiras:
O método convencional é tomar ácido linoleico e AGL oralmente. A aplicação destes num gel também é possível. A conversão enzimática do ácido linoleico em AGL é interrompida no paciente e a deficiência de ácidos gordos de cadeias longas emerge. Ist pode então ser balançado através da administração seletiva de AGL.

A sua eficácia é comprovada por análises. Houve inúmeras análises levadas a cabo no estudo do impacto terapêutico do ácido linoleico e do AGL. Wright & Burton (1982) fizeram uma análise em 99 adultos e crianças. Os pacientes receberam 360mg de ácido linoleico e 45mg de AGL 12 vezes por dia durante 12 semanas. O resultado foi um melhoramento significativo da patologia das suas peles. No total, um melhoramento de 30%, e sem efeitos secundários. A dose aplicada era o equivalente a 12 vezes 1,5g de óleo de cânhamo. Num estudo realizado por Fiocchi e os seus colegas (1994), crianças (com 11.4 meses em média) foram tratadas com 3g de AGL por dia durante 28 contra o LSC. Isto seria cerca de 100ml de óleo de cânhamo. O tratamento provou-se ser eficiente, seguro e sem efeitos secundários. Aanstey e os seus colegas (1990) fizeram um estudo controlado com um placebo e um creme contendo AGL em 12 pacientes com LCS durante 12 semanas. No final o creme com AGL provou ser superior ao placebo.
A conversão de sementes de cânhamo e óleo de cânhamo em substâncias ativas funciona assim… A absorção de 1g de AGL requer 100g de sementes de cânhamo ou 30ml de óleo de cânhamo. Para satisfazer a necessidade diária de ácido linoleico é preciso menos de 20ml de óleo de cânhamo ou 50g de sementes.

Até ao momento o tratamento para a Neuroderite era feito com óleo de prímula matina e de borragem. Estes óleos não mostram vantagens terapêuticas em relação ao óleo de cânhamo e são significativamente mais caros.

Factos sobre o Cânhamo

– Até meados de 1880, mais de três quartos de todo o papel no mundo era feito de cânhamo.
– Uma colheita de cânhamo produz 4 vezes mais fibra crua do que uma plantação de árvores de tamanho equivalente.
– As árvores demoram 20 anos até serem adultas, o cânhamo demora 4 meses.
– O cânhamo não precisa de pesticidas porque é intragável para os insectos.
– O cânhamo não precisa de herbicidas porque cresce depressa demais para as ervas daninhas.
– O cânhamo repele até 95% dos raios ultra-violeta quando tecido numa malha apertada.
– O cânhamo absorve mais água do que o algodão e tem uma força tênsil 3 vezes superior.
– A produção de papel de cânhamo não usa lixívias que podem poluir os rios próximos da fábrica.
– O papel de cânhamo amigo do ambiente é mais forte e mais duradouro do que o papel feito da madeira.
– O papel de cânhamo ainda é usado para fazer notas e arquivos.
– Desde mais de mil anos antes de Cristo e até cerca de 1880 DC, o cânhamo foi o maior cultivo agrícola e industria do planeta, produzindo a esmagadora maioria das fibras, tecidos, óleos, papel, incensos e produtos medicinais do planeta, assim como sendo a principal fonte de alimento para humanos e animais.
– A guerra de 1812 entre a America e a Inglaterra foi sobretudo sobre o acesso ao cânhamo da Russia.
– Uma das razões principais para a invasão da Russia por Napoleão em 1812 foi também as provisões de cânhamo Russas.
– O cânhamo usa a luz do sol com mais eficácia do que qualquer outra planta no planeta.
– O cânhamo cresce praticamente em qualquer tipo de solo e clima e é uma excelente razão para usar terrenos que de outra maneira estariam abandonados.
– Até princípios de 1800 a palavra “linhos” referia-se a tecidos grosseiros feitos do cânhamo ou linho.
– O óleo de cânhamo era refrido na Bíblia pelo nome. Aparentemente, etimologistas na Universidade Hebraica em Jerusalém, confirmaram que a palavra “kineboisin” ( também escrita “kannabosm”) referia-se ao cânhamo usado numa pomada sagrada. Ver Exodus 30:23 onde a palavra foi mal traduzida para “cálamo”.
– O óleo da semente de cânhamo dá a chama mais brilhante nas lamparinas a óleo e é usado desde Abraão. os Citas costumavam urificar-se com óleo de cânhamo que deixava as suas peles “brilhantes e limpas”.
– Até 1850 muito do papel era feito de cânhamo. Desde 1900, a maioria dos jornais, livros e revistas passou a ser feito de papel de polpa da madeira. Papel barato e dispensável, conveniente de uma sociedade consumista.
– As nossas florestas, ou o que sobra delas, estão a ser cortadas 3 vezes mais depressa do que elas conseguem crescer.
– O cânhamo oferece uma fonte de combustível valiosa e sustentável para o futuro. O cânhamo rende cerca de 1000 galões de metanol (3785 litros) por acre ano (10 toneladas de biomassa/acre, cada um dando 100 galões de metanol/tonelada). O metanol usado hoje em dia é principalmente retirado do gás natural que é um combustível fóssil. O metanol está atualmente a ser considerado como o combustível principal para os automóveis, esperando assim reduzir os níveis de CO2.
– Henry Ford sonhou um dia que os carros nascessem do solo. A companhia Ford, depois de anos de investigação, produziu um carro cuja carroçaria era feita de plástico. Essa carroçaria rija era feita em 70% de fibra celulósica de cânhamo. Este plástico resistia a pancadas 10 vezes mais do que o aço sem ficar com mossas! O seu peso também era 2/3 do peso de um carro normal, sendo assim mais económico. Henry Ford foi então obrigado a usar o petróleo devido à proibição do cânhamo. Os seus planos para a sua frota de carros movidos a combustível de plantas também foi arruinado pela proibição do álcool na altura.
– Canapa em Italiano, Hanf em Alemão, Canamo em Espanhol, Chanvre em Francês, Kanoplya em Russo, Kender em Hungaro, Tal Ma em Chinês, o cânhamo é sem duvida internacional.
Fonte: Alimentação Viva

533358_436031516482647_1885172168_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s