Dirigir sob o efeito da maconha é 30 vezes mais seguro que sob o efeito do álcool

l,kjhg

Se for dirigir, o ideal é não consumir nenhum tipo de substância psicoativa (principalmente álcool). Mas a ciência vem provando que nem todas as substâncias são iguais, e podem trazer maior ou menor risco à vida dos motoristas, passageiros e pedestres. A maconha é um ótimo exemplo dessa diferença entre substâncias.

Enquanto o álcool mata milhões de pessoas todos os anos (direta ou indiretamente), a erva continua no topo das drogas mais seguras do planeta, com um registro de ZERO mortes na história. Um novo estudo publicado pelo Accident Analysis & Prevention concluiu o que os defensores da legalização da maconha já sabem há muitos anos: maconha é a “droga” mais segura para consumir antes de dirigir; o álcool é muito pior. Na verdade, o estudo descobriu que pessoas com um nível de 0,12% de álcool no sangue são 30 vezes mais propensos a se envolver em acidentes do que quem tenha consumido qualquer quantidade que seja de maconha.

Para a realização deste estudo, os pesquisadores coletaram amostras de sangue de motoristas e passageiros acidentados, selecionados dos hospitais de diversos países (Bélgica, Dinamarca, Finlândia, Itália, Lituânia e Holanda). As amostras foram analisadas num esquema uniforme, estratificadas de acordo com país, época, tipo de estrada e estação do ano. Riscos relativos foram aproximados e calculados por regressão logística. As estimativas foram definidas por idade, sexo e país.

305975_507424095985970_1408510846_n“Os resultados mostraram que o maior risco do condutor ser gravemente ferido em um acidente automobilístico foi associado com motoristas que possuíam concentrações sanguíneas elevadas de álcool. Em segundo lugar, com risco médio, anfetaminas e opiáceos medicinais. As drogas menos perigosas foram a maconha, benzodiazepínicos e ‘drogas-Z’. Concluímos que, entre as substâncias psicoativa, o álcool representa o maior risco de acidentes automobilísticos.” – concluí Tove Hels, um dos pesquisadores responsáveis pelo estudo.

Esta pesquisa ajuda a validar estudos anteriores que descobriram que a maconha não interfere na segurança dos motoristas e pode até, para algumas pessoas, melhorar o desempenho no volante.

Este estudo foi conduzido por pesquisadores do Departamento Forense da Universidade de Copenhague e Universidade Técnica do Departamento de Transporte da Dinamarca.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s