CBD inibe câncer cerebral de múltiplas formas

cbd-inhibit-cancer-11-27-720x340

Nova pesquisa oferece uma melhor compreensão de como o CBD pode ser usado para combater o câncer cerebral, sugerindo que terapias baseadas na maconha podem combater a doença de muitas maneiras.

Quanto mais tempo passa, menos argumentos sobram para os proibicionistas querem proibir a maconha. O que nunca foi novidade, ganha mais força com as novas pesquisas que vão sendo publicadas: maconha cura o câncer. Dessa vez pesquisadores da Espanha, Itália e Canadá publicaram evidências de como o canabidiol (CBD) – um composto química não psicoativo encontrado na maconha – exerce uma combinação de efeitos anti cancerígenos à nível molecular.

Publicado no mês passado na revista PLOS One, os resultados forneceram “novos insights sobre a ação anti tumoral do CBD, mostrando que este canabinoide afeta várias características tumorais de forma molecular”, dizem os autores, que realizaram experimentos usando CBD em culturas de glioma.

Liderados por Paola Massi , PhD da Universidade de Milão , a equipe concluiu que o CBD poderia oferecer um tratamento eficaz para o câncer cerebral, sem efeitos colaterais.

Extrato produzido em Israel contém 28% de CBD.

Extrato produzido em Israel contém 28% de CBD.

“Como CBD é um phytocannabinoid (canabinóde natural) não psicoativo que parece ser desprovido de efeitos colaterais, os nossos resultados apoiam a sua exploração como uma substância eficaz contra o câncer na gestão dos gliomas.”

Embora o potencial que a ganja tenha em combate ao câncer não seja uma nova descoberta, o interesse tem crescido nos últimos anos. No início deste mês, a GW Pharmaceuticals, gigante farmacêutica do mercado, anunciou o início dos primeiros experimentos clínicos envolvendo medicina baseada em canábis como uma terapia contra o câncer. A Dr. Massi e seus colegas também têm realizado uma série de estudos pré-clínicos anteriores sobre canabinóides e câncer, com financiamento da GW Pharmaceuticals.

Em seu último relatório, os pesquisadores resumiram o que seu trabalho tem mostrado até agora sobre os efeitos do CBD, que interferem no suprimento de sangue dos tumores (angiogênese) afim de provocar a morte de células tumorais (apoptose).

” Nós demonstramos que o composto não psicoativo canabidiol (CBD) limita eficazmente o crescimento de células de glioma humano, tanto in vitro como in vivo, por desencadear a apoptose, o stress oxidativo, a inibição da lipoxigenase (LOX) e por via de modulação do sistema endocanabinoide. Além disso, o CBD interfere com a angiogénese associada com o crescimento do tumor “.

Mesmo que a evidencia seja muito forte, pode ser de muitos anos até que os estudos clínicos sejam concluídos. Enquanto isso, a equipe espera realizar mais pesquisas sobre os mecanismos moleculares influenciadas pelo CBD.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s