A maconha pode salvar o nosso mundo

feds-finally-moving-towards-hemp-legalization

A maconha é a única planta que pode salvar o planeta. Não é questão de fazer os mesmos produtos que outras matérias primas. Ela faz produtos de melhor qualidade e mais ecológicos.

Atualmente é proibido cultivar cânhamo no Brasil, o que é um grande prejuízo. O nosso Nordeste tem condições perfeitas para essa prática, com seu clima seco e sol abundante. Desmatamento de florestas, queima de combustíveis fósseis, pulverização de grandes quantidades de pesticidas, entre outros malefícios ao meio ambiente poderiam ser evitados a partir da produção de maconha para uso industrial.

Só para esclarecer, o produto é o cânhamo (hemp) e não a maconha de consumo recreativo ou medicinal de efeito psicoativo. O hemp não da brisa, pois não tem quantidades suficientes de THC para isso. Se você o fumar provavelmente só acabará com dor de cabeça e muita tosse.

Por conta de sua aparência semelhante à maconha tradicional, preconceito, proibição e muita ignorância, o cânhamo continua proibido no Brasil. Mas a informação ainda não está proibida, apesar de tentarem. Então aqui vão algumas maneiras de como o cânhamo pode nos ajudar.

 

Papel

O hemp se regenera em questão de meses e cresce muito rápido, o que é um ótima solução para a fabricação de papel. Ao contrário do eucalipto (árvore que pode levar mais de 30 anos para estar pronta para colheita), o cânhamo está pronto para ser usado em cerca de 4 meses. Um campo de cânhamo fornece a mesma quantidade de polpa que quatro campos de árvores.

Então porquê ainda continuamos a desmatar as florestas? Não há dúvidas de que o cânhamo é a melhor alternativa.

O trabalho realizado com Cânhamo não amarela nem se torna frágil, pois ele já é naturalmente livre de ácidos. O cânhamo pode ser reciclado até 7 vezes, enquanto o papel de polpa de madeira só pode ser reciclado 4 vezes no máximo. Sem mencionar que milhões toneladas de poluição tóxica são jogadas no ar e água todos os anos durante a produção de papel de madeira e celulose. O papel de cânhamo não precisa ser clareado com cloro, pode ser usado peróxido de hidrogênio para esse processo, o qual é muito mais seguro para a água e solo da terra.

Roupas e Tecidos

As primeiras calças jeans azul da Levis, foram trabalhadas em lona de vela de barco, 100% feita de cânhamo. A lona foi importada de Nim-França e assim surgiu o “de Nim” ou “denim”.

Para a fabricação de tecido, o cânhamo é uma ótima escolha, pois não se desgasta e torna-se mais suave a cada lavagem. A plantação requer um baixo nível de pesticidas e herbicidas, o que não só é ótimo para o meio ambiente, mas também para o uso do produto final (uma vez que não será prejudicial para a pele). Um hectare de cânhamo vai produzir tanto material quanto três hectares de algodão.

Ele é mesmo incrível! O tecido produzido a partir de sua fibra é capaz de manter você fresco no calor e quente no inverno, sendo conhecido por ser até 4 vezes mais quente que o material de algodão. E como se já não existissem fatos surpreendentes suficientes, ele ainda retarda o fogo. Dessa forma o cânhamo se diferencia da maioria dos outros tecidos, vestuários, roupas de cama, que necessitam ter adicionados produtos químicos repelentes de fogo – o que é um grande bônus.

Plástico e materiais de construção

Você sabia que Henry Ford fez um carro com material mais leve que aço capaz de suportar 10 vezes mais o impacto sem amassar? Pois é, foi feito de Cânhamo.

O Hemp pode ser utilizado em vários tipos de materiais de construção, como hempcrete, fiberboard, carpetes, conexões, isolamento, e plástico por exemplo. Não é apenas o meio ambiente que se beneficia com as construções de cânhamo, mas também o ser humano. As paredes feitas de cânhamo são resistentes a fogo e também a ácaros, pragas e mofo. Além disso, as construções feitas de cânhamo retiram CO2 do ar e endurecem conforme passa o tempo.

Paredes feitas de cânhamo podem durar até 500 anos! Uma grande contribuição para a sustentabilidade. Plásticos feitos de Hemp podem substituir totalmente os plásticos feitos de petróleo usados hoje em dia, que contém um alto nível de componentes químicos, como por exemplo o bisfenol.

Agora veja essa: se todos os nossos plásticos fossem feitos à partir do cânhamo, e você comprasse algo que veio com embalagem feita desse plástico, você poderia jogá-la na terra como composto, pois plásticos de cânhamo são completamente biodegradáveis.

Surge então a pergunta, por quê a indústria opta por utilizar materiais muito mais nocivos na produção de plástico?

Combustível

O Cânhamo pode ser utilizado para fazer combustível de duas formas: o óleo de sementes do cânhamo processada, podendo assim ser transformado em biodiesel ou o caule fermentado que pode ser transformado em etanol e metanol.

O biodiesel é totalmente biodegradável e um combustível muito mais limpo para o ar. Mesmo o escape produzidos pela queima do biodiesel de cânhamo tem um cheiro agradável. Embora o Cânhamo não seja a melhor alternativa ao combustível que se encontra disponível, ele pode ser usado temporariamente, pois pode ser utilizado em todos os veículos existentes hoje, sem fazer quaisquer alterações. Ambas as formas de combustível de Cânhamo não são tóxicas e são totalmente biodegradáveis.

Nutrição

Podemos afirmar com segurança que o cânhamo não só é bom para o meio ambiente, mas também para seu corpo. As sementes de Cânhamo são conhecidas por serem as mais nutritivas do planeta – Buda comeu apenas uma semente de cânhamo por dia, durante os seus 6 anos de jejum, para se disciplinar antes de alcançar a iluminação.

Junto com magnésio, potássio, fibras e quase todas as vitaminas que o corpo precisa, as sementes de cânhamo contém grandes quantidades de ômega 3 e 6, ácidos graxos essenciais – são as únicas a conter sozinha os dois juntos.

As sementes de cânhamo são muito ricas em proteínas (cerca de 25% ). Essas sementes possuem um sabor semelhante à noz, podendo ser usada em diversas receitas à seu gosto.

Produtos de limpeza e tintas

Quando limpamos as nossas casas com produtos convencionais, estamos a remover sujidade orgânica, poeira e óleos com químicos não biodegradáveis – químicos esses que nós inalamos antes de serem enviados pelos esgotos até aos Oceanos! O que há de limpo nisto?

Porque é que usamos produtos de limpeza baseados em petróleo? Serão eles melhores do que os produtos naturais? São mais baratos? Na maioria dos casos a resposta é não. Todos os produtos de limpeza contêm agentes que atuam em superfícies. Muitos destes agentes sintéticos, provêm do petróleo e outros químicos. Os agentes naturais provenientes dos óleos vegetais conseguem fazer o trabalho tão bem ou melhor do que os agentes baseados em químicos. Algumas companhias que usam os agentes químicos têm que pagar para tratar os resíduos tóxicos que poluem as águas, pois faz parte das Leis Ambientais.

Porque não usar apenas produtos naturais e biodegradáveis? Testes Europeus, indicam que os produtos de limpeza com agentes naturais baseados no óleo da semente de cânhamo trabalham de modo igual ou melhor do que outros baseados em óleos como: coco, soja e canola. Os produtos baseados em cânhamo podem limpar tudo desde janelas e mobílias, a motores de aviões a jacto. O óleo de cânhamo é um candidato para várias aplicações industriais onde é usado o óleo de linhaça.

O óleo de cânhamo contém agentes de secagem naturais usados nas tintas, nos vernizes e isolantes, que tornam a madeira altamente resistente á água. De facto, a partir de 1937, todas as pinturas de qualidade foram feitas com uma base de óleo de cânhamo.

Cosméticos

Os óleos originais usados em cosméticos como: cremes para bebes, cremes para a cara, creme de barbear, loções corporais são feitos a base de óleos minerais que – adivinhem – são um derivado do petróleo!

Muitas pessoas não fazem ideia que os produtos de maquilagem e cuidados pessoais que aplicam na cara e no corpo são baseados em petróleo. Para perceber porque é que os óleos minerais estão longe de ser uma contribuição para a saúde e beleza, primeiro temos que perceber que toda a vida na terra é baseada, essencialmente em carbono, oxigeno e hidrogênio. Plantas vivas e outros organismos são baseados em carbono vivo. A vida existente há milhões de anos ou está fossilizada ou tornou-se carbono “morto”. Quando usamos cosméticos que contêm óleos minerais estamos basicamente a tentar revitalizar os nossos corpos com materiais mortos. Isto não faz sentido. Apenas os óleos de plantas vivas –fontes de carbono vivo- contêm propriedades regenerativas. Então porque é que o óleo mineral existe em tantos produtos? Numa só palavra: Preço! À parte de ser um óleo incolor e inodoro, a sua principal vantagem é que poucos óleos vegetais conseguem competir economicamente com eles. No fim, a nós como consumidores é-nos oferecido uma notável linha de cosméticos que beneficia a nossa saúde tanto como uma caixa de Twinkees ou Maltesers.

Por outro lado, descobriu-se que o óleo de cânhamo, é altamente nutritivo, essencial para o cabelo e pele, promove o crescimento e retarda o envelhecimento. O cânhamo tem excelentes propriedades regenerativas e hidratantes para a recuperação de doenças de pele e é particularmente usado por pessoas que sofrem de eczema e psoríase.

No reino das plantas, o cânhamo contém a mais elevada quantidade de ácidos gordos essenciais para a saúde do nosso corpo e foi provado cientificamente, ter efeitos bioquímicos e terapêuticos quando aplicados. O óleo de cânhamo pode ser encontrado em shampoos, sabonetes, condicionadores, gel de banho, creme hidratante, batom e outras preparações de cosméticos.

 

Conheça alguns fatos sobre o cânhamo:

  • Até meados de 1880, mais de três quartos de todo o papel no mundo era feito de cânhamo.
  • Uma colheita de cânhamo produz 4 vezes mais fibra crua do que uma plantação de árvores de tamanho equivalente.
  • As árvores demoram 20 anos até serem adultas, o cânhamo demora 4 meses.
  • O cânhamo não precisa de pesticidas porque é intragável para os insetos.
  • O cânhamo não precisa de herbicidas porque cresce depressa demais para as ervas daninhas.
  • O cânhamo repele até 95% dos raios ultravioleta quando tecido numa malha apertada.
  • O cânhamo absorve mais água do que o algodão e tem uma força de tensão 3 vezes superior.
  • A produção de papel de cânhamo não usa tóxicos que podem poluir os rios próximos da fábrica.
  • O papel de cânhamo amigo do ambiente é mais forte e mais duradouro do que o papel feito da madeira.
  • O papel de cânhamo ainda é usado para fazer notas e arquivos.
  • Desde mais de mil anos antes de Cristo e até cerca de 1880 DC, o cânhamo foi o maior cultivo agrícola e indústria do planeta, produzindo a esmagadora maioria das fibras, tecidos, óleos, papel, incensos e produtos medicinais do planeta, assim como sendo a principal fonte de alimento para humanos e animais.
  • A guerra de 1812 entre a América e a Inglaterra foi sobretudo sobre o acesso ao cânhamo da Rússia.
  • Uma das razões principais para a invasão da Rússia por Napoleão em 1812 foi também as provisões de cânhamo Russas.
  • O cânhamo usa a luz do sol com mais eficácia do que qualquer outra planta no planeta.
  • O cânhamo cresce praticamente em qualquer tipo de solo e clima e é uma excelente razão para usar terrenos que de outra maneira estariam abandonados.
  • Até princípios de 1800 a palavra “linhos” referia-se a tecidos grosseiros feitos do cânhamo ou linho.
  • O óleo de cânhamo era referido na Bíblia pelo nome. Aparentemente, etimologistas na Universidade Hebraica em Jerusalém, confirmaram que a palavra “kineboisin” ( também escrita “kannabosm”) referia-se ao cânhamo usado numa pomada sagrada. Ver Exodus 30:23 onde a palavra foi mal traduzida para “cálamo”.
  • O óleo da semente de cânhamo dá a chama mais brilhante nas lamparinas a óleo e é usado desde Abraão. os Citas costumavam urificar-se com óleo de cânhamo que deixava as suas peles “brilhantes e limpas”.
  • Até 1850 muito do papel era feito de cânhamo. Desde 1900, a maioria dos jornais, livros e revistas passou a ser feito de papel de polpa da madeira. Papel barato e dispensável, conveniente de uma sociedade consumista.
  • As nossas florestas, ou o que sobra delas, estão a ser cortadas 3 vezes mais depressa do que elas conseguem crescer.
  • O cânhamo oferece uma fonte de combustível valiosa e sustentável para o futuro. O cânhamo rende cerca de 1000 galões de metanol (3785 litros) por acre ano (10 toneladas de biomassa/acre, cada um dando 100 galões de metanol/tonelada). O metanol usado hoje em dia é principalmente retirado do gás natural que é um combustível fóssil. O metanol está atualmente a ser considerado como o combustível principal para os automóveis, esperando assim reduzir os níveis de CO2.
  • Henry Ford sonhou um dia que os carros nascessem do solo. A companhia Ford, depois de anos de investigação, produziu um carro cuja carroceria era feita de plástico. Essa carroceria rija era feita em 70% de fibra celulose de cânhamo. Este plástico resistia a pancadas 10 vezes mais do que o aço sem ficar com marcas! O seu peso também era 2/3 do peso de um carro normal, sendo assim mais econômico. Henry Ford foi então obrigado a usar o petróleo devido à proibição do cânhamo.
  • Canapa em Italiano, Hanf em Alemão, Canamo em Espanhol, Chanvre em Francês, Kanoplya em Russo, Kender em Hungaro, Tal Ma em Chinês, o cânhamo é sem duvida internacional.

 

Como você pôde ver, o Cânhamo é uma excelente opção industrial por diversas razões. Quase tudo criado a partir do cânhamo é biodegradável , por isso, não só produtos de cânhamo parecem durar muito mais tempo , mas também quando é hora de substituí-los , eles podem retornar à Terra de maneira muito mais ecológica.

Quem projetou a maconha criou uma planta realmente perfeita. Já passou da hora de implementar esses novos recursos em nossas vidas. Nós temos a informação e temos a tecnologia, então o que nos impede?

Henry Ford gostava de dizer “Para quê usar as florestas que demoram séculos a serem criadas, e as minas que requerem épocas para se estabelecerem, se nós podemos ter produtos florestais e mineras equivalentes ao crescimento anual dos campos?”

George Washington Cover tinha uma resposta: “Eu acredito que o Grande Criador colocou minérios e óleos na terra para nos dar um “pequeno descanso”. Como nós os esgotamos devemos estar preparados para voltar às nossas quintas, que são o verdadeiro armazém de Deus, e que nunca se esgotará! Nós podemos aprender a sintetizar o material para cada necessidade humana a partir das coisas que crescem!”

Legalizar a maconha é respeitar a natureza, a vida e o planeta. O uso industrial do cânhamo é a melhor alternativa para termos um equilíbrio ambiental adequado, com uma fonte de matéria prima capaz de produzir combustível, papel, tecidos, casas, plástico, cosméticos… tudo da mais alta qualidade, muitas vezes superior aos produtos feitos com matéria prima convencional no mercado.

A maconha é a única planta que pode salvar o planeta. Se tudo correr como deve, o cânhamo servirá como pilar central de uma nova era de sustentabilidade e consciência ambiental.

 

Anúncios

Uma resposta em “A maconha pode salvar o nosso mundo

  1. Pingback: Cagadas nossas do dia a dia: o Papa não fumou maconha | CHARAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s