Extrato de maconha pode tratar o alcoolismo

polished-extract

Pesquisas mostram que a maconha pode ser generosa no tratamento contra o alcoolismo

Enquanto o álcool causa doenças como a de Parkinson, doença de Alzheimer e outras mais comumente associadas à neuro degradação, um estudo recente reconhece que desde que o canabidiol (CBD), o canabinóide mais abundante depois do THC, tem demonstrado uma capacidade de controlar condições degenerativas, podendo haver uma ligação significativa no que diz respeito ao tratamento com extrato de CBD para pacientes com lesões cerebrais causadas pelo álcool.

Em uma pesquisa recente, cientistas da Universidade de Kentucky e da Universidade de Maryland, se juntaram com a AllTranz, uma empresa farmacêutica voltada para o desenvolvimento de tratamentos alternativos em pacientes dependentes de opiáceos e álcool, a fim de estudar os efeitos comportamentais e cognitivos do alcoolismo, especificamente, sua alta taxa de recaída, para descobrir como certos níveis de degradação do cérebro estão preparados para responder a injeções diretas de canabidiol e extratos derivados da maconha, ricos neste canabinóide.

O que eles descobriram foi que Fluoro-Jade B – um tipo de degeneração comumente usada na neurociência para descrever a degeneração das células do sistema nervoso central – foi afetada de maneira muito efetivava e positiva, por três extratos em gel de canabidiol (um com 5% de CBD, outro com 2,5% de CBD, e mais um com 1% de CBD), o que convenceu os pesquisadores de explorar um segundo tipo de extrato com 2,5% de CBD, o qual também se mostrou eficaz em proteger o cérebro contra a degeneração.

Na verdade, os ratos que receberam tratamentos com extratos de CDB realmente tiveram melhores resultados do que aqueles que receberam injeções diárias de canabidiol. Estes resultados sugerem que, os produtos como derivados ou extratos da maconha podem servir como um excelente meio alternativo para levar canabinóides à corrente sanguínea. Essa teoria, é claro, é benéfica, assim como o uso de produtos contendo canabidiol daria aos pacientes a liberdade de colher os benefícios medicinais da maconha sem fumar – comparável às vantagens de consumi-la comendo e vaporizando.

Os pesquisadores dizem que, apesar da necessidade de mais estudos a respeito de produtos à base de CBD, eles sentem que os resultados atuais são uma excelente indicação de que em algum momento num futuro próximo, a sociedade médica terá uma arma mais eficaz e saudável em seu arsenal de combate contra os perigos implacáveis do alcoolismo.

Há um bom tempo já se sabe que o álcool é a segunda droga que mais mata mais pessoas no mundo (perdendo apenas para o tabaco), e a maconha nunca matou ninguém, nem por overdose e nem por consequências a longo prazo. E mesmo assim o álcool é legalizado, comercializado e até incentivado, enquanto a maconha continua proibida. Imagine quanto a industria farmacêutica ganha com remédios ligados ao tratamento do alcoolismo e quanto perderiam com a legalização de uma planta que é capaz de ajudar e tratar a dependência (do álcool e outras drogas, inclusive crack) e também ajuda a curar diversas doenças como câncer e asma. Esses números são apenas uma das explicações para a proibição da maconha perdurar por tantos anos.

Outros estudos já mostraram anteriormente que a maconha pode sim ser utilizada no tratamento do alcoolismo, no sentido em que ela ajuda a combater os efeitos da abstinência e a regular o sistema interno do individuo, inclusive tratando danos cerebrais causados pelo vício. O que é novidade é que os extratos tópicos a base de maconha também tenham esse mesmo efeito. Esse é um claro exemplo de como essa planta é versátil e pode ser utilizada por todos, sem perigo de dependência ou dos efeitos nocivos da combustão do baseado.

Se você conhece alguem que está enfrentando dificuldade por conta do vício em álcool, converse com essa pessoa sobre a maconha medicinal. Dar uma bolinha quando sentir fissura, pode ser a melhor alternativa pra se livrar das algemas desse vício.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s