Maioria dos brasileiros apoiam a legalização da maconha para fins medicinais, segundo estudo

pesquisa expertise

Infográfico produzido pela Expertise. Clique na imagem para visualizar.

Com a legalização da maconha se espalhando pelo mundo, surgem novos dados mostrando que a população brasileira já tem maturidade e consciência suficiente para regulamentar o uso medicinal da erva.

Se dependesse da vontade do povo, hoje, usuários medicinais brasileiros já poderiam desfrutar dos benefícios dos tratamentos à base de maconha. É o que afirma uma recente pesquisa online feita pela Expertise, uma empresa de inteligência de mercado sediada em Belo Horizonte.

Para o levantamento, a Expertise utilizou a plataforma Heap Up, e contou com a participação de 1.259 pessoas. A pesquisa afirma que 57% dos brasileiros apoiam a legalização da maconha para fins medicinais, contra 37% que são contra. Os dados também atestam que 26% da população já experimentou a ganja em algum momento da vida, e 4% desses afirmam consumí-la diariamente.

Entretanto, a pesquisa também aponta uma profunda ignorância da população em relação ao que realmente vem a ser a maconha e seus efeitos nocivos. É comum ouvirmos falar que a ganja pode ser utilizada medicinalmente (boa parte das pessoas já ouviram isso em algum momento da vida), mas é impressionante como não conseguem perceber a clara diferença entre a ganja e as demais drogas, principalmente as já legalizadas.

Segundo a mesma pesquisa, 78% dos entrevistados consideram a maconha tão ou mais prejudicial que as bebidas alcoólicas, e 74% afirmam que ela é tão ou mais nociva que o tabaco. Esse é um forte indicativo de como os coletivos que lutam pela legalização podem trabalhar, reforçando as diferenças gritantes entre todas essas substâncias, e exemplificando como um mercado regulamentado é muito melhor que o comércio ilegal.

Segundo o CEO da Expertise, Christian Reed, o que mais chamou a atenção na pesquisa foi a grande diferença entre as respostas de quem já fumou maconha e quem nunca experimentou. “Fica claro que as opiniões são muito divergentes e que o assunto ainda é polêmico. Não há um consenso entre a população, o que só comprova que está mais do que na hora de se iniciar um amplo debate sobre o tema”, afirma Reed.

Apesar de ser uma pesquisa com resultados modestos para a legalização no Brasil, não deixa de ser muito significativo, já que é a primeira vez que uma pesquisa aponta que a maioria da população apoia a legalização da maconha para fins medicinais. Quem sabe, à curto prazo, pelo menos usuários medicinais possam ter mais paz e dignidade em seus tratamentos. É uma luta que só está começando, mas pode ganhar um grande destaque impulsionada pelas mudanças no nosso vizinho Uruguai e em diversos outros países, além dos EUA.

O mundo está mudando, acordando para a maconha. Por praticamente cem anos a planta mais medicinal do planeta foi proibida, mas as pessoas começam a perceber que ela está aqui para ajudar e não prejudicar. Se usada com sabedoria e respeito, a maconha pode ser uma das maiores e mais importantes amigas da humanidade. Será que o Brasil vai acompanhar essa mudança global e garantir esse valioso medicamento à seus pacientes? Bom, segundo essa pesquisa, a aprovação da sociedade já temos, só falta a mudança na lei.

 

Anúncios

Uma resposta em “Maioria dos brasileiros apoiam a legalização da maconha para fins medicinais, segundo estudo

  1. Pingback: Projeto de Lei que regulamenta a maconha é apresentado ao Congresso e esquenta o debate em torno da legalização | CHARAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s