Delegado indicia jovem de 19 anos por postar fotos de maconha nas redes sociais

625_2500_1_252174_44691_8636

Aparentemente Rodrigo Yassaka, delegado do Denar/MS não tem mais o que fazer e resolveu quebrar o tédio perseguindo jovens maconheiros.

Vivemos um momento crítico no Brasil, em que proibicionistas se desesperam frente a legalização da maconha que se espalha pelo globo. O que vemos é uma sucessão absurdos, onde a ignorância é reproduzida e a lei é deturpada. De um lado temos psicólogos fazendo looby para o proibicionismo, do outro temos delegados que não tem mais o que fazer a não ser perseguir maconheiros.

Delegado Rodrigo Yassaka, que está convicto de que perseguir maconheiro é mais fácil do que ir atrás de traficantes ou políticos corruptos.

Delegado Rodrigo Yassaka, que está convicto de que perseguir maconheiro é mais fácil do que ir atrás de traficantes ou políticos corruptos.

Uma jovem de 19 anos chamada Kamilla Nentes foi indiciada pelo delegado fanfarrão Rodrigo Yassaka, e precisou prestar esclarecimentos sobre o conteúdo em suas redes sociais. A garota que é usuária de maconha, possuía fotos da planta e até aparecia fumando. Foi o suficiente pra sofrer os efeitos do proibicionismo, ou pior, dos proibicionistas.

Kamilla teve que se comprometer a retirar as fotos da rede e a procurar tratamento. Para o delegado desocupado e a promotoria da Infância e Juventude, postar esse tipo de foto é considerado crime por induzir, instigar ou auxiliar o uso de drogas. A pena varia de um a três anos de prisão. “Não se sabe quantas pessoas vão acessar o conteúdo. Todos estão a mercê, inclusive crianças”.

Essa não é a primeira vez que Yassaka fica entediado com a corrupção policial e a falida guerra às drogas, e resolve perseguir maconheiros. Em janeiro, um outro caso semelhante foi registrado, onde um rapaz de 25 anos foi preso por divulgar uma foto em que aparecia ao lado de um pé de maconha.

O crime de apologia é completamente absurdo e não deveria se aplicar à esses casos. É uma clara forma de cerceamento da liberdade de expressão, onde querem nos proibir de falar de maconha. O próprio STF já abordou esse tema em 2011, quando legalizou a Marcha da Maconha, mas aparentemente o delegadinho Yassaka não anda muito atualizado sobre a situação. Abre o olho japonês!

Veja o que o Ministro Celso de Melo tem a dizer sobre a apologia à maconha:

 

 

É a caça às bruxas versão ganja! Trata-se da pura e simples perseguição, a fim de intimidar o debate sobre a maconha e o constante avanço da legalização no país.

Rede social x rede social: Facebook do delegado Rodrigo Yassaka.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s