O jogo virou: 58% dos americanos querem a legalização da maconha

Legalização da maconha nos EUA tem a maior aceitação da história.

Parece que a proibição da maconha está mesmo com os dias contados nos EUA. A Gallup divulgou novos dados sobre o assunto e segundo a pesquisa 58% dos americanos querem a legalização da erva, enquanto 39% são contra. O resultado está significantemente acima da última pesquisa feita em 2012, quando apenas 48% dos americanos eram a favor, contra os 50% que se opunham à mudança de lei. Pra se ter uma noção da magnitude do resultado, em 1969 pesquisas apontavam que apenas 12% dos americanos eram a favor da legalização.

gv32bf6ay0gwmjp1rv5otq

O apoio à legalização tem crescido muito nos últimos anos, num ritmo sem precedentes. A Gallup observa que “quaisquer que sejam os motivos para uma maior aceitação da maconha pelos americanos, é provável que esta dinâmica impulsione ainda mais os esforços de legalização no país. Os defensores da legalização defendem que regulamentar e tributar a maconha pode ser financeiramente mais vantajoso para os municípios e estados de todo o país.”

“O povo americano está atento ao problema que é a proibição da maconha e vai colocar o gênio de volta à garrafa. Depois da aprovação da legalização no Colorado e Washington em 2012, o povo deste país entende que uma nova abordagem política da maconha é necessária e ao mesmo tempo possível”, afirma Erik Altieri, Gerente de Comunicações da Norml. “A maioria dos americanos concorda que é hora de legalizar e regulamentar a maconha. A questão já não pode mais ser ignorado ou marginalizado”, conclúi.

O apoio mais forte vem da faixa de idade de 18-29 anos com 67%; 30-49 anos segue com 62% de aprovação; os Democratas somam 65% e os Independentes 62%. Os únicos grupos demográficos importantes que não apoiam são os maiores de 65, com apenas 45% de aprovação e os republicanos com 35%.

De fato, o berço do proibicionismo está sofrendo um revés que jamais poderia imaginar. O povo americano está mostrando que já entendeu que a guerra às drogas é uma guerra perdida e que a maconha não é uma erva demoníaco como o hilário Reefer Madness acusa.

Por lá a legalização nacional é apenas uma questão de tempo e não vai demorar muito. Países como Itália, Suíça e Romênia são os mais recentes a mudar sua política em relação à maconha. Jamaica, México e Uruguai prometem ser os próximos destaques da legalização. Tomara que esse clima chegue por aqui e consigamos derrubar o temível PLC 37/2013 (antigo PL 7663/10). Esse projeto vai contra todos as novas iniciativas mundiais em relação à política de drogas e abusa da ignorância para conseguir aprovação popular. Além desse pesadelo, ainda tem a lerdeza do STF em julgar o RE 635659, que pode criar jurisprudência e nos beneficiar com a descriminalização.

Enquanto nos EUA sobra consciência, por aqui parece estar faltando muita pressão.

Anúncios

Jorge Cervantes: conheça o pai da “Bíblia”, o guia dos Growers

Jorge Cervantes é um pseudônimo de George Van Patten, um horticultor e escritor especializado em cultivo de cannabis indoor, outdoor e greenhouse. Seus livros, fotografias e DVDs de intrução tem sido vendidos no mundo inteiro como guias para aprender técnicas de horticultura de alto rendimento em armários, jardins, porão, quintal e jardins de guerrilha. Continuar lendo